Abertura de Empresa em Brasilia DF , Alteração, Baixa

Abertura de Empresa em Brasilia DF.  Alteração, Baixa auxiliamos você em todo o processo de abertura de empresa, alteração ou baixa.

abrir empresa em Brasilia df

Está pensando em abrir uma empresa em Brasília? Muitas pessoas sonham ser o próprio chefe e em Brasília isso não poderia ser diferente, mas antes de abrir uma

empresa em Brasília é preciso ficar atento com alguns detalhes, afinal, todo cuidado é pouco para que sua empresa seja um sucesso desde o momento da abertura da empresa.

O primeiro de tudo é planejamento, porque quem planeja, chega mais longe. Para ter sucesso, é importante contar com uma contabilidade especializada em abertura de empresa a, para cuidar de todos os detalhes da abertura da sua empresa.

Nós somos especialistas em abertura de empresa em Brasília, já abrimos centenas de negócios e podemos abrir o seu também, em até 15 dias úteis seu CNPJ estará pronto

para funcionar. clique no botão abaixo tire suas dúvidas com um dos nossos contadores.

Fornecemos um atendimento atencioso e um suporte capaz de dar todas as informações que você venha a necessitar.

Oferecemos tudo isso por meio do digital, sem que precise se locomover ou sair de onde está, dando, assim, a melhor comodidade que você quer e precisa.

Ajudamos com: Abertura de Empresa em Brasilia DF

Tudo isso pode estar ao seu alcance, fale agora conosco e tenha esse serviço de onde estiver.

Microempreendedores individuais (MEI) prazo para regularização

Microempreendedores individuais (MEI) prazo para regularização. Receita adia para 30 de setembro  o prazo de regularização do MEI. Data limite para não entrar na dívida ativa acabaria nesta terça-feira.

Microempreendedores individuais (

Cerca de 1,8 milhão de microempreendedores individuais (MEI) com tributos e obrigações em atraso referentes a 2016 e a anos anteriores ganharam mais um mês

para regularizar a situação. A Receita Federal prorrogou o prazo para 30 de setembro. Caso não quitem os tributos e as obrigações em atraso, ou não parcelados, de 2016

para trás, os MEI serão incluídos na Dívida Ativa da União. A inscrição acarreta cobrança judicial dos débitos e perda de benefícios tributários.

Devido às dificuldades relativas à pandemia, a cobrança não abrangerá os MEI com dívidas recentes. (Microempreendedores individuais (MEI) prazo para regularização)

Somente os débitos de cinco anos para trás serão inscritos em dívida ativa. Débitos de quem aderiu a algum parcelamento neste ano também não passarão para a cobrança

judicial, mesmo em caso de parcelas em atraso ou de desistência da renegociação.Os débitos sob cobrança podem ser consultados no Programa Gerador do DAS para o

MEI. Por meio de certificado digital ou do código de acesso, basta clicar na opção “Consulta Extrato/Pendências” e, em seguida, em “Consulta Pendências no Simei”. O 

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) para quitar as pendências pode ser gerado tanto pelo site quanto por meio do Aplicativo MEI, disponível para celulares Android ou iOS.

Segundo a Receita Federal, existem 4,3 milhões de microempreendedores inadimplentes, que devem R$ 5,5 bilhões ao governo. Isso equivale a quase um terço

dos 12,4 milhões de MEI registrados no país. No entanto, a inscrição na dívida ativa só vale para dívidas não quitadas superiores a R$ 1 mil, somando principal, multa, juros e

demais encargos. Atualmente, o 1,8 milhão de MEI nessa situação devem R$ 4,5 bilhões.Com um regime simplificado de tributação, os MEI recolhem apenas a

contribuição para a Previdência Social e pagam, dependendo do ramo de atuação, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou o Imposto sobre Serviços (ISS). O ICMS é recolhido aos estados; e o ISS, às prefeituras.

Punições previstas caso o contribuinte ignore esse prazo para pagamento. (Microempreendedores individuais (MEI) prazo para regularização)

Quem passar para a dívida ativa pode ter prejuízos significativos. O microempreendedor pode ser excluído do regime de tributação do Simples Nacional,

com alíquotas mais baixas de imposto e pode enfrentar dificuldades para conseguir financiamentos e empréstimos. A inclusão no cadastro de dívida ativa também aumenta

o valor do débito. Quem tem pendência com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será cobrado na Justiça e terá de pagar pelo menos 20% a mais sobre o valor do débito para cobrir os gastos da União com o processo.

Microempreendedores individuais MEI

Em relação ao ISS e ao ICMS, caberá aos governos locais incluir o CNPJ do devedor na dívida ativa estadual ou municipal. O MEI terá de pagar multas adicionais sobre o valor devido.

Fonte: Agência Brasil

Microempreendedores individuais (MEI) prazo para regularização.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de mais informações sobre o assunto, conte conosco, da (sucesso contabilidade.  Nossa especialidade é resolver sua burocracia e cuidar das principais áreas da sua empresa, como as áreas: 

  • Contábil;
  • Fiscal;
  • de Legalização;
  • Tributária;
  • Trabalhista;
  • de Departamento Pessoal.

Entre em contato conosco, utilizando as informações disponibilizadas em nosso ‘website’; caso prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior esquerdo.

Estamos esperando por você!

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!